Mãos à Obra

O Palhaço só existe a partir da relação com o outro, e, dessa forma, nossas ações buscam interromper o fluxo de vida cotidiana tornando-se um convite para que algo novo se expresse a cada encontro, seja em enfermarias, teatros e salas de aula.
Atualmente as intervenções artísticas são realizadas semanalmente por uma dupla de palhaços nos seguintes hospitais parceiros: Hospital Municipal Salgado Filho, Hospital Universitário Pedro Ernesto (UERJ) e Hospital Federal de Bonsucesso.
Através de técnicas circences e teatrais, improviso, dança, música, canto e mágica, os Palhaços criam estratégias para resignificar o ambiente hospitalar disponibilizando suas habilidades artísticas como recurso para criar um espaço lúdico no qual o vínculo e a cumplicidade conduzem o jogo cênico.
Os Palhaços realizam um treinamento artístico semanal visando o aprimoramento de suas habilidades e a criação de novas estratégias de atuação.
As oficinas ministradas pelos artistas do Grupo buscam compartilhar a experiência com a linguagem do Palhaço na qual os princípios da palhaçaria são aplicados em jogos, acompanhados de reflexões que dialogam com os conceitos de vínculo, escuta, olhar, o ridículo, disponibilidade e potência criativa.